Ao continuar navegando neste site ou fechar esta janela, você aceita o uso de cookies destinados a realizar estatísticas de visitas, bem como lhe propor vídeos, botões de compartilhamento, anúncios personalizados e um serviço de chat. Para saber mais e configuração de cookies X

FR EN ES PT
Procurar nos fóruns 
Rastreadores Ankama

[Conto] A guerra de Ingloriom. [Parte 1]

Por Fusca 22 Julho 2019 - 00:01:04
História Feita por Neomateus.            Palavras serão marcadas nesta cor para um futuro glossário quando tudo estiver pronto!

Capitulo 1: A Origem Da Face do Terror.

 Era uma vez, um Zobal que se chamava Zatlan Blade, nascido cinco anos após o nascimento do Grande Yugo, o Eliatrope. Ao contrário da criança abençoada que possuía uma vida feliz, normal, com o Aliberto,  ele possuía pesadelos, reclamava para sua família, mas ninguém se importava, os Blade's eram uma das famílias de Zobais que sobreviveu ao grande dilúvio de Ogrest, esta família se situava atualmente em Brakmar, ajudando com a reconstrução da cidade e na sua proteção, Zatlan reclamava que via uma demônio horrível que murmurava:

  - Reviva sua raça, nós fomos injustiçados! Precisamos de vingança, precisamos de você! - Murmurava o demônio que apontava para Zatlan em seus sonhos -.
 
 O Zobal cresceu, enlouqueceu com estes sonhos, não quis mais dormir, passou à se obcecar pelos ditos feitos pelo o demônio, passou á desenvolver um desejo de vingança imenso, acontece que ele não era normal como os outros, dentre de toda sua classe, ele foi quem herdou o sangue mais forte de seus antepassados, até mesmo da época do mundo dos dez.
   
Ele estudou o seu antepassado, e viu que realmente os deuses não foram generosos, e que seu suposto deus, que era idêntico ao demônio de seus sonhos, reparou que à partir dali, o seu objetivo emergindo.

 
Quando se tornou adulto, ele decidiu manipular um grupo de arqueologia ilegal de Riktus para procurar as nove mascaras do Zobal, passaram-se dois anos desde que o povo Eliatrope migraram-se para o mundo dos doze, e conseguiram reunir oito mascaras, sobrava uma, a mascara do psicopata que estaria com Maskemane, um zobal ladrão e ex parceiro de Remington Smif, então decidiu contratar os maiores assassinos de Brakmar: Balthazar Necromant, um Sram assassino considerado criminoso em três nações, já foi contratado diversas vezes para executar diversos governadores, Necromo, um Zobal guerreiro criminoso assassino considerado por três nações principalmente Bonta, responsável por conseguir criar um rebelião em Bonta por libertar TODOS os prisioneiros da prisão da Nação que ocorreu ás quatro horas da manhã, enfraqueceu a guarda de mercenários, e foi um dos guerreiros Riktus mais notáveis na guerra contra Amakna, executando diversos Comandantes Mercenários, é reconhecido pela uma das únicas encarnações à dominar o Wakfu e o Stasis ao mesmo tempo, Christopher Dragunov, um ladino extremamente habilidoso considerado criminoso em três nações, foi o mercenário mais poderoso considerado pelo Mundo dos Doze! Foi mercenário de quatro nações diferentes,  traído numa operação pela guarda de Brakmar, então, se converteu e se tornou um mercenário sozinho, muitos o tentaram prender, mas, massacrou todos. É considerado perigoso por ter conhecimento de todas as fraquezas estratégicas das nações, ele utiliza o conhecimento á favor para compatilhar por altos custos, ou para se infiltrar nas nações e causar diversos problemas.
 
Não demorou muito para acha-lo, ele estaria em um calabouço onde teria uma corrente muito valiosa, a equipe Brakmariana, invadiu o calabouço, e conseguiu cercar Maskemane, que já estava pegando as correntes douradas, os quatro guerreiros cercou o Zobal, ele tentou fugir, porém, sem sucessos... Zatlan, disse:
 
- Não estamos aqui pela corrente, estamos pela sua mascara do psicopata... - Disse Zatlan calmo e punhos cerrados - .

- O-o que querem c-com ela?! - Questionou,Maskemane, esparramado ao chão abraçando as correntes sob o efeito da mascara da covardia -

- Queremos cumprir o destino de tornar a nossa raça a mais forte de todas, a mais triunfante, queremos criar um ser místico poderoso o suficiente para tomar o mundo dos doze, pode participar disto se quiser, basta entregar a mascara.
 
Naquele momento, Maskemane reparou a mascara da Inveja pendurado em sua veste junto com suas outras duas mascaras, viu também um saco de Shushu aparentemente cheia; Então perguntou:
 
- O que é esta mascara? E o que tem na bolsa?! - Disse de forma agressiva enquanto se levantava -
 
- Ah, isto? Se chama mascara da inveja, uma das mascaras noves mascaras misticas, com ela, poderá roubar sem dificuldades, poderá carregar grandes riquezas e itens raros facilmente, se participar deste evento histórico, receberá o poder dela.
 
- E o que pretende fazer exatamente?
 - Ressuscitar o Deus Zobal, Ha Ha Ha Ha Ha Ha Ha! - Gargalhou Zatlan olhando para cima com braços abertos -.

Então, ali mesmo, Maskemane entregava a verdadeira mascara do Psicopata, desconfiado atento á qualquer ataque.
 
- Fez um ótimo ato, Maskemane.
 
Terminava sua busca, os cinco partiam para a Ilha Bergue, a ilha mais próxima de Bonta, onde iria todos iriam estar reunidos pelo Towneio de Cowpa do Mundo de Papabol.
0 -1
Comentar neste tópico