FR EN ES PT
Procurar nos fóruns 
Rastreadores Ankama
Fixo

[Participações] Uma mensagem para Eniripsa

Por [Ankama]WAKFU - ADMINISTRADOR - 23 Março 2020 - 16:00:00
AnkaTracker
Reações 36
Pontuação : 106
Querida Deusa Enriripsa,

Venho por meio desta carta agradecer não só a você, mas todos os Deuses do mundo dos doze!
Obrigado por criar esse mundo maravilhoso e cheio de aventuras, antes de lhe encontrar eu estava sofrendo... estava triste e sozinho, não havia motivo para que os dias fossem contabilizados, até por que já havia perdido a vontade de seguir em frente, até que enfim me deparo com esse mundo maravilho, onde encontrei companheiros de batalhas, onde muitos descansam e outros  já nem sei mais onde estão, eu vivi historias incríveis, sentia como se finalmente fosse o protagonista de todas elas, e vejam só, eu era!
Me sentia completo, revigorado, mais forte, ágil, inteligente e tudo graças a vocês, recordo quando estava enfrentando alguns Papatudos na ilha selvagem e encontrei uma jovem Enriripsa perdida, ela não sabia como chegou naquele lugar, então após uma conversa formamos uma equipe e nos tornamos grandes amigos, entramos em um clã com um nome bem parecido com o meu, e fomos muito bem recebidos, durante nossas viagens para evoluir, encontramos um local adequado para o  nosso crescimento, sem perceber me deparo com um Papatudo chefe de guerra selvagem logo pensei "Vou captura-lo" e assim o fiz, então essa jovem Enriripsa o nomeou de Taurus.
Por muitas vezes nos três enfrentamos perigos que estavam acima das nossas capacidades, e mesmo assim ela estava lá com um grande sorriso, sempre brincalhona, e uma pena que tudo acabou tão rápido... uma simples doença e não pude mais me aventura... todos desapareceram... Mas não se engane, não me sinto triste pelo contrário, sinto-me ainda mais forte e feliz, por que agora posso recomeçar do zero, viver novas aventuras e conhecer novas pessoas, talvez até mesmo encontrá-la novamente.

                                                                                                                     Atenciosamente,
                                                                                                                                                           Kiryu
0 0
Pontuação : 41

Certo dia, estava eu, um Enutrof, e meu amigo Feca no antigo Reino Sadida, matando os monstros sozinhos como costumávamos fazer todo dia, porque tínhamos vergonha de sair pedindo ajuda. Depois de vários milobos mortos e com uma alegria de estar perto do level 80, eis que aparece um camarada Steamer. Ele viu que estávamos upando e perguntou se queríamos ajuda. Prontamente eu aceitei, assim como meu companheiro. Fiquei maravilhado, de verdade, ao ver aquele Steamer nos ajudando, o achei muito forte, pois matava vários monstros somente com um ataque, e começava a pensar comigo mesmo: um dia eu quero ser forte assim. Depois eu e meu amigo termos pego level 80, o rapaz falou que precisava sair, pois já era tarde da madrugada. Mas antes disso, ele fez um gesto que NUNCA esquecerei, e é o motivo pelo qual conto essa história. Ele perguntou quantos Kamas nós tínhamos, eu respondi que só tinha 5mil Kamas - se não estou enganado, era essa a quantidade exata - pois não fazia nem ideia de como conseguir tal moeda. Foi quando ele ofereceu uma oferta e me deu 100mil Kamas, o mesmo fez com o meu amigo. Eu simplesmente não acreditei. Nunca tive aquela quantidade de Kamas, que para mim na época era de grande ajuda. No fim, agradecemos o rapaz e ele saiu. Depois disso, percebi o quão boa é a comunidade do mundo dos doze. Agora, já com um level consideravelmente alto, sempre que posso tento ajudar os novatos, junto de meu amigo Feca, que joga comigo até hoje. Gostaria muito que esse Steamer que nos ajudou estivesse lendo isso, de verdade. Saiba que você me impulsionou muito e me fez melhorar bastante. Um grande abraço desse velho Enu!

Sun Evergreen.

0 0
Pontuação : 43
A LUZ
Nada bilha,mas do que uma hupper, mesmo em dia não muitos bons, aquele que procurá sempre achará A bondade não vem de todos,sempre a uma Grande luz que pode bilha, mas do que todas,durante minha   caminhada não Longá nem curta,
 nem pequena difícil e continua, ver   todos com tudo e nada você pode   fazer, em um campor varias flores  árvores ambiente vivo de alma
 não procurava a ajuda, nem ela
 esperavam mas sempre chegar, é  uma amizade você conseguir, a  ajudá  dele senti que não foi normal,  quando me viu, logo "falo"nao que
 minha ajuda a upa estão sim alegue  pude da,não esperava nada  de mas,mas em outros dias pode ele  me ajuda, jogador com ele não  ganhei so XP mas também
 conhecimento do mundo do doze e  fiz igual ele mesmo nao forte  posso  pelo menos tenta a alguém ajuda 
0 0
Pontuação : 70
 Querida Deusa Eniripsa,está é a minha história:                                                                                                                                                                                                                                                                                          A minha primeira aventura
                                                                                                                                                                                      Em uma manhã em incarnam,uma jovem aventureira encarna,ela ainda muito inexperiente encontra outros jogadores nos quais eram ecaflips,iops,sacriers e cras,ao ela ver os tofus e papatudos corrompidos decide tentar sua primeira luta,porém ela perde miseravelmente,então um iop e uma sacrier decidem ajudá-la,a convidaram para formar uma Guilda e um grupo,nesta batalha ela finalmente se saiu melhor com eles porque ela saiu vitoriosa e ainda mais animada pela vitória,eles ficaram felizes pelo feito que continuaram as batalhas juntos durante meses,após isso eles infelizmente se separaram para trilhar os próprios caminhos como aventureiros,a eliotrope conheceu uma upermaga e uma sadida que ajudaram em missões como as dos discípulos de Otomai e as da ocarina dragontina e na coleta e venda de recursos elas fizeram parte da famosa Guilda ''Balde de Lishu'' como o maior número de membros que ela já viu em todo o mundo dos doze,com toda a ajuda de aventureiros que ela já recebeu,ela subiu para o nível 112 e como ela já deveria saber,ela já recebeu tanta bondade, que decidiu que já estava passando da hora de retribuir aquilo que lhe presentearam só que para outros jogadores sendo novatos ou veteranos.Hoje em dia ela se transformou em uma aventureira notável,esforçada e inquieta,tanto que seu lema é " Aventure-se,ajude e siga em frente".Ou seja ela está por aí pelo mundo dos doze ou em incarnam esperando por você para te inspirar a lutar e subir de nível.                                               
                                                              + Essa é a minha história +                                                                                                                             water   _ Espero que goste!!!!_  earth                                                                                                          
       
                                                                                                                                    Andressinha a Eliotrope                                                                                            
1 0
Pontuação : 16

nos meus primeiros dias de jogo não sabia o que fazer, eu era uma eniripsa fraca, e bem boba, dai eu encontrei uma zubal, que me ensinou muitas coisas, infelizmente eu perdi aquela conta, consegui fazer outra e a encontrei novamente, ela me ensinou a lutar fazer itens e outras coisas, nos tornamos amigos, minha segunda classe era um kilorf, e assim ela me chamou de mascote e eu a chamei de mestra ^-^ bom ela não joga mais, mas seus ensinamentos eu levo comigo e ajudo outros que pedem a minha ajuda.

1 0
Pontuação : 32

Ele era quase 200 quando o conheci, me upou e me fez um pergaminho de diamante no meu aniversario, antes dos baus mudarem ele sumiu. smile Alleria Windrunner era o nome do player que conheci(com char feminino que nem eu), foi com ele que tive as melhores filosofias e a quem espero jogar um dia de novo.

0 0
Pontuação : 1

Minha Astrub tem Apis, onde cantam os Piwis
Ferozes e raivosos, eles eu temi
A um bondoso Fogger com coragem me reuni
Então um dia ja forte ofereci
Ajuda ao Cra que ali perecer nos vi
Após três dias e três noite de Dor Mência compreendi
A recompensa maior não era uma relíquia Sulik
Mas sim tudo a compartilhar de risadas que Vi, Vivi e Venci.

0 0
Pontuação : 105
Amor de Mãe.Me lembro como se fosse ontem, quando o arrogante Steamer conhecido como Break encontrou uma pobre eniripsa abandonada e perdida pelas florestas de Astrub. Mesmo com seu coração metálico o Steamer correspondeu ao pedido de socorro da pequena eniripsa, a qual se apresentou como Xteca. Se sentindo acolhida e protegida, Xteca desenvolveu sentimentos além de admiração pelo frio Steamer que para ela não parecia tão frio assim. Porém o final feliz não veio dessa vez, o Steamer que desconhecia o amor, não correspondeu os sentimentos da pobre Eniripsa, deixando assim seu coração em pedaços. Mas o mundo da pequena Eniripsa não acabou ali, ela foi acolhida por um jovem Sacrier Jabu Gaddomaste, que direcionou todo seu ódio por Break e jurou vingar e proteger a honra de Xteca. Perdidos e aterrorizados pelos perigos do Mundo dos Doze, Jabu e Xteca foram acolhidos pela centenária Huppermaga Feiticeira Crenci. A experiente feiticeira adotou ambos como se fossem seus próprios filhos, os treinou, os equipou e deu uma causa para defender. Tudo estava indo bem, até que Xteca começou a ser corrompida pela maldade do mundo e em um dos seus comportamentos duvidosos, pegou todas as vestes, equipamentos e suprimentos que conseguiu e desapareceu, levando consigo o coração de Jabu. Outra vez a sensação de final infeliz... Porém o equilíbrio do mundo nunca falha e com o sofrimento veio a libertação. Mesmo com cem anos a mais, o amor e carinho da Feiticeira por seu querido pupilo foi ficando mais forte e por mais que tentassem evitar, esse sentimento os consumia cada vez mais como se a qualquer momento fosse explodir. Felizmente explodiu da melhor maneira, e aquela que antes era sua mãe, hoje é sua mulher e o mais puro amor. E assim eles viveram felizes para sempre.
2 0
Pontuação : 267

gostei da historia faz com que Break ea Xteca se recontre e demonstre um conhecimento de amor o Break

0 0
Pontuação : 66
*Canto do aventureiro*

Eu, bem aventurado entre os delgados cardos,
Evoluía com a benção dos 12,
Eis que ouvi, entoado conjuntamente aos ventos de Aerafall,
A avidez dos colonos e aventureiros pelo poder a que escolhera,
Ora as temíveis facetas do mal que espreita, cantadas por armas
Ao qual o combatia.
Prófugo de terras distantes, o aventureiro se depara com o bibliotemplo
Onde vislumbrara a existência de um panteão de pequenos deuses.
O steamer que os liderava, sob a bandeira de Sufokia,
O havia acolhido como se já se conhecessem de outrora.
Em mar, terra e lava, a mão ditadora, e enrugada, agitou o mundo dos 12
Lembrando o rancor que já havia sido escrito.
Muito havia sofrido para conseguir cumprir ao que lhe foi destinado.
O líder destemido lhe apresentava a capital da grande nação, e aos deuses
Que a haviam abençoado, donde a nação litorânea se apresentara
Protegida por deslumbrantes muros de água.
A musa que liderava, Caladria,  às causas apontara,
O compelindo em piedade e amor, ao qual reconhecera como fraterno.
Ao acaso de golpes sorrateiros e infiéis,
Houve muitas iras em peitos celestes.
Dos campos dourados da cidade de Amakna, às acariciadas praias de Sufokia,
Das florestas densas de Bonta, aos Sidimotes de Brakmar.
Os heróis lutavam bravamente pela manutenção do equilíbrio
Atormentado pelo ogro que do Zinit chorava.
Movidos por moléstias acometidas pela bruxa ao leste,
Panteões se uniram para combater o desbravamento do mal
Que ao mundo dos 12 profanara.
De um osamodas abençoado pela sorte.
-illyesviel.
1 -2
Pontuação : 2157

Lá estou eu: Sacrier novilhão, sem saber de quase nada do jogo. Estava no antigo outpost de Bonta, fazendo as quests da guilda dos mercenários. Aí entro num saco de viagem por pura curiosidade, e esbarro com esse cara. Não me recordo mais do nome. Começou a puxar assunto sobre o jogo, e sobre a nossa classe também; Me ensinou alguns bons combos e builds, até me deu um traje de Shushu Fanático, que guardo até hoje nesse personagem. Posso até não me lembrar do nome, mas lembro do gesto. Muito obrigado!

0 0
Pontuação : 5716

Uma vez uma pessoa me SPAMOU mensagens privadas pedindo pra upar ela e eu não bati nela

ja ganhei cool

0 0
Pontuação : 95
De: Pequena Iop cabeça de vento
Para: Deusa Eniripsa
Há muito tempo atrás, uma jovem Iop perdida pelos arredores de Bonta não sabia o que fazer, e quando quase da aventura desistia, encontrou um aventureiro Cra que a ajudou em muitas missões. 
Não muito demorou para o Cra convida-la a fazer parte de sua família (guilda). E gostaria de dizer que assim tudo terminou, mas a felicidade pouco durou. 
Logo um Xelor impostor corrompeu a grande família e os separou. Agora a pequena Iop estava sozinha novamente.
Vagando por Astrub sem saber o que fazer, avistou um Pandawa recrutando para guilda ele gritava: "Recrutamos novatos, venha fazer parte de nossa família!"
 Mal sabia a Iop que novamente em sua vida, encontraria um motivo para continuar sua aventura.
Pouco a pouco a guilda que lhe acolheu foi crescendo, assim como o amor que preenchia os dias de aventura.
A família toda tinha asas vermelhas escarlate, enquanto a Iop asas emplumadas como a de um anjo. Mas isso pouco tempo durou, logo o vínculo era tão grande, que as asas logo estavam tão vermelhas quanto a de seus amigos. Brakmar tinha a acolhido.
Muitas aventuras ela viveu e batalhas enfrentou, mas no fim, novamente, a família se separou.
Mas ao invés de desistir, como faria antes, a Iop agora em seu auge, aprendeu que sempre existem novas esperanças e pessoas dispostas a fazer seu dia brilhar.
 E com toda essa história posso afirmar: o maior ato de solidariedade e gentileza foi quando todos os envolvidos permitiram minha entrada em suas vidas, e viver muitas aventuras e não apenas a minha.
E assim carregarei para sempre o maior presente que poderia ter: Memórias felizes.
P.S.: Obrigada Deusa Eniripsa por sempre ter curado meu coração quando precisava.
 
0 0
Pontuação : 951

À Deusa Eniripsa

Querida Deusa Eniripsa, como vai você? Eu vou muito bem, obrigado. Estou lhe escrevendo esta carta para te contar um fato que marcou a minha vida pra sempre.

No final do mês de outubro de 2018, eu estava tendo muitos problemas em casa, principalmente com o meu bisavô, que estava doente e internado na UTI. No dia 29 desse mesmo mês, ele faleceu. Eu chorei, e chorei muito. Deusa, fiquei muito abalado com toda essa situação, e para me afastar de tudo isso, procurei subterfúgio no mundo dos doze, com Brakmar e os meus amigos da Lamechester United (LU).

Com eles, consegui muitos feitos, até atingi o almejado nível 200! Senhora, foi o máximo. Finalmente tive minha primeira batalha com o Ogrest. Entretanto, nem tudo eram flores. Existia também uma faculdade no mundo real, e ela estava ficando de lado. Tentei ignorar esse fato até onde deu, mas já era tarde.

Estava na hora das provas finais, e a única coisa que eu sabia era jogar Wakfu. Deusa Eniripsa, num momento de muito desespero, apaguei todos os meus personagens. Todo mundo ficou em choque, mas ao mesmo tempo foram solidários comigo e me auxiliaram muito nesse momento pelas redes sociais.

Consegui passar em todos os exames, fiquei muito feliz e aliviado. Mas eu sentia falta de todos os meus amigos. Quando tudo parecia perdido, descobri que, com a intervenção divina da Deusa Ankama, poderia reviver tudo aquilo de volta, e assim ela o fez.

Com a força de toda a LU, em pouco tempo, consegui recuperar o que tinha perdido. Serei sempre eternamente grato a todos eles, principalmente à Bruxynha, nossa líder. Deusa Eniripsa, estou te contando esse relato para que a Senhora possa, um dia, retribuir a eles tudo em dobro.

Muito obrigado!

Hiker

1 0
Pontuação : 78

Narëi, a Eniripsa e a batalha pelo mundo seguro.No ano de 2017, houve grande comoção no Mundo dos Doze, os leilões de mundos seguros foram anunciados. Naquela época, Narëi, liderava um pequeno clã chamado Dragons Hallow’S. Narëi estava ciente de suas limitações e das de seus companheiros de guilda. Entretanto, essas dificuldades funcionaram como catalizador para junto aos membros trabalharem em prol do fortalecimento coletivo – a batalha se aproximava.Os dias ficaram nebulosos, alianças foram desfeitas, a batalha pelo MS seria um divisor de águas, aliados tornaram-se inimigos e inimigos viraram aliados. Não restaria pedra-sobre-pedra. O palco para essa batalha já estava montado na nação de Brakmar, Bosque da Bocarra – Centro. Poucos minutos para o fim, o lance foi dado, aliados montam guarda em frente do MS para impedir lances de outros clãs. Asas foram abertas, espadas e escudos foram empunhados. Invasores foram subjugados sem piedade.O tempo passa, as batalhas ficam mais difíceis, aliados e inimigos perdem suas vidas, lances de inimigos foram dados, a barricada de defesa vacila, um invasor chega numa área livre e interações. Narëi e seus aliados tem um vislumbre da derrota. No último minuto, quando tudo parece perdido. Resta uma alternativa, Narëi pede a seu clã que todos deem lances, enquanto os membros das alianças lutam bravamente para impedir novas infiltrações.Agora tudo que separa a vitória da derrota são alguns segundos, um click, um lance. O 0 Medo se cai nas forças da Dragons Hallow’S.Cinco segundos para o fim!BAMMM!!!SUA GUILDA CONSEGUIU COMPRAR O MUNDO SEGURO BOSQUE DA BOCARRA – CENTRO.Lagrimas de emoção de Narëi, não havia palavras para descrever o que todos sentiram naquele momento. Por fim, Narëi em nome da DH se desculpa com todos os invasores que perderam suas vidas. A Violência nunca deverá sobrepujar a gentileza.  

0 0
Pontuação : 1

 

ᴡᴀᴋғᴜ - ʀᴇʟᴀçõᴇs  


 
Afim Eniripsa 

   Poderia começar contando uma história de tantas tramas que me envolvi, mas farei uma breve introdução. 

  Dês de que venho acompanhando o jogo ''Wakfu'' percebi a cooperação que cada jogador tem por seus companheiros, até no começo da jogatina me arranjei um simpático grupo de jogadores. As vezes volto á incarnam para ver se a situação persiste e a maioria dos jogadores se encontram em grupos. 


                                                                      Meu mundo 

    Todos temos problemas familiares que precisamos lidar com sabedoria, quero dizer,
talvez.   Estara eu nos meus primeiros dias de gameplay e fui recebida por uma garota ou um garoto, não sei ao certo! Hahaha! Ele(a) me recebeu com carinho e isso me fez sentir parte da comunidade, ofereceu-me alguns itens que acabei recusando por consequência de uma tarde culposa. Diria que estamos próximos agora, como amigos e a(o) quero fazer bem, posso sentir sua tristeza atrás da tela e isso me entristece. Então percebi que mesmo longe, pessoas podem mudar uma vida através do jogo como um outro mundo sem preconceitos visíveis onde apenas há diversão e uma comunidade valorosa. 


                                                                           O casal
           
   Essa história é engraçada, como sempre fui para incarnam receber alguns novos jogadores e notar seu desenvolvimento, realizei uma troca com uma Cra e pedi para poder entrar em seu grupo, logo fui adicionada. Em meio a conversas e risadas começamos a Dungeon para a busca de Oirato, minha recente conhecida Cra desconectou e o Eliotrope que estava no grupo me enviou a seguinte mensagem: ''O computador dela deu pau, está com alguns problemas.'' Um pouco confusa os perguntei se estavam em uma ligação e fui surpreendida por: ''Não, ela está do meu lado''. Simplesmente mágico! Hahaha! O que acontece é que eles não só moram juntos e são namorados como Também se conheceram jogando! Com forme me foi dito, se conheceram em ''Dofus'' e agora jogam ''Wakfu'' juntos. O Eliotrope até brincou em pedir a Cra em casamento no meio da partida. 

Para finalizar, gostaria de fazer algumas menções honrosas a meus amigos do Wakfu. 
 

Sukal _ lucas-baker - Nunca saberei seu gênero. 
Psydak _ Verme_cinza - Sempre me chama pelo nome pessoal. 
Fooxdeep_fooxdeep - Muito atento as atualizações. 
 Grata 
Rassh
0 0

Olá pessoal, 

Chegou a hora do resultado do concurso! Mas antes, gostaríamos de agradecer e parabenizar todos os participantes! Foram muitas participações legais, não é uma decisão fácil, mas já temos nossos 3 vencedores! 


A premiação de vocês será enviada na próxima terça-feira, 14 de abril. 

Esperamos sinceramente, que nesse momento, cada um de vocês estejam seguros e desejamos mais ainda que nossa comunidade possa ser cada dia mais colaborativa, não só no Mundo dos Doze, mas também no mundo real. 

Se puder, fique em casa! E se alguém precisar de você e você puder ajudar, ajude! 

Bom fim de semana a todos e uma feliz páscoa!